Transtornos mentais e do comportamentais relacionados ao trabalho

“Os transtornos mentais e do comportamento relacionados ao trabalho são aqueles resultantes de situações do processo de trabalho, provenientes de fatores pontuais como exposição a determinados agentes tóxicos, até a completa articulação de fatores relativos à organização do trabalho, como a divisão e parcelamento das tarefas, as políticas de gerenciamento das pessoas, assédio moral no trabalho e a estrutura hierárquica organizacional”.

A incidência no Brasil segundo os dados do 1º Boletim Quadrimestral sobre Benefícios por Incapacidade (Secretaria de Previdência/Ministério da Fazenda/2017), os transtornos mentais e do comportamento são a terceira causa de incapacidade para o trabalho, corresponde a 9% da concessão de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez.

De acordo com recente posicionamento da OIT (Organização Internacional do Trabalho), os novos e tradicionais riscos de adoecimento físico e/ou psíquico dos trabalhadores denominados fatores psicossociais e de estresse relacionados ao trabalho incluem:

  • Novas tecnologias e processos de produção: nanotecnologia, biotecnologia;
  • Intensificação (redução do número de trabalhadores);
  • Longas horas de trabalho;
  • Precarização do trabalho;
  • Insegurança no trabalho;
  • Terceirização;
  • Contratos temporários;
  • Trabalhadores imigrantes.

    A presença de violência no trabalho segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), refere-se a situações em que o trabalhador é agredido física, psicológica ou moralmente em circunstâncias relacionadas a atividade laboral e, consequentemente, podem ocasionar sinais e sintomas de adoecimentos:

    Gerais: insônia, “dor nas costas”, uso regular de substâncias psicoativas (álcool, drogas e tranquilizantes);

    Físicos: astenia (debilidade generalizada, dores abdominais, dores musculares, dores articulares, distúrbios do sono, distúrbios do apetite, entre outros;

    Emocionais: irritabilidade, angústia, ansiedade, excitação, tristeza, choro frequente, entre outros;

    Intelectuais: distúrbios de concentração, distúrbios de memória, dificuldades para tomar iniciativas ou decisões, etc.

    Comportamentais: modificação dos hábitos alimentares, comportamentos violentos e agressivos, isolamento social, dificuldade para cooperar, entre outros.


    Prevenção
    Além de identificar o risco de exposição após a avaliação do ambiente e organização do trabalho, é recomendado que o trabalhador seja afastado do agente ou fatores desencadeantes que estejam interferindo nocivamente na saúde integral do trabalhador.


    Notificação
    Os casos de Transtornos Mental Relacionado ao Trabalho devem ser notificados:

  • Ao SUS, na Ficha de Notificação do SINAN (Sistema de Informação de Agravos de Notificação);
  • À Previdência Social, por meio da CAT (Comunicação de Acidente do Trabalho).

    Fonte: www.prefeitura.sp.gov.br