Medicina do Trabalho

Exames ocupacionais

Comissão examina mudanças no adicional de insalubridade pago ao trabalhador

Comissão examina mudanças no adicional de insalubridade pago ao trabalhador

PLS prevê que adicional incida sobre um valor base de R$ 950, atualizado todo ano pelo INPC

A Comissão de Assuntos Sociais deve votar nesta quarta-feira (11/5), o projeto (PLS 294/2008) do senador Paulo Paim (PT-RS), modificado pelo relatório do senador Vicentinho Alves (PR-TO), que altera as regras do adicional de insalubridade, definidas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

O projeto em análise prevê que esse adicional incida sobre um valor base de R$ 950, atualizado todo ano pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Comissão examina mudanças no adicional de insalubridade pago ao trabalhador. Senador Vicentinho Alves é o relator do projeto na CAS.
Comissão examina mudanças no adicional de insalubridade pago ao trabalhador. Senador Vicentinho Alves é o relator do projeto na CAS.

O adicional de insalubridade é um direito concedido a trabalhadores que são expostos a agentes nocivos à saúde. Há três graus: mínimo, que dá adicional de 10%; médio (20%); e máximo (40%). Não há entendimento jurídico, no entanto, sobre a base de cálculo a ser usada para o adicional: se sobre o salário mínimo, sobre o salário-base, sobre o piso da categoria ou sobre a remuneração total.

O senador Paim vê a necessidade de uma norma para essa questão. “Se, de um lado, o adicional de insalubridade não pode mais ter seu valor indexado ao salário mínimo, de outro, não temos mais, em nosso ordenamento jurídico, regra que estabeleça a base de cálculo para viabilizar o seu pagamento”, reforçou o senador.

Este projeto será analisado de forma terminativa pela CAS, e se, aprovado sem emendas, poderá ser encaminhado diretamente à Câmara dos Deputados.

Fonte: Agência Senado

Senador Vicentinho Alves é o relator do projeto na CAS Roque de Sá/Agência Senado

Dashboard

    Os comentários estão fechados.