Ensaio Qualitativo ou Quantitativo

A seguir faremos um breve resumo dos métodos aceitos pela OSHA e que podem ser usados em FIT TEST em máscaras N95.

Método Qualitativo

O Teste qualitativo é um teste subjetivo de aprovação / reprovação que envolve a exposição do usuário do respirador a um estimulante químico que só pode ser detectado se houver vazamento no respirador. Se a pessoa disser que o produto químico é detectado, isto determina que houve vazamento e portanto não é aceitável (reprovado). Quando o produto químico não é detectado, a pessoa é considerada como tendo um ajuste aceitável (aprovado).

Existem quatro tipos de ensaios atualmente aceitos pela OSHA, mas apenas dois deles são utilizáveis ​​para respiradores N95.
► Protocolo de aerossol de solução de sacarina
► Protocolo de aerossol Bitrex
Ambos confiam no senso de gosto do usuário do respirador e são praticamente idênticos, exceto pelo estimulante químico usado. Um é
doce e o outro é amargo. O respirador deve respirar pela boca, com a língua estendida, durante o teste de vedação para permitir a detecção (degustação) do vazamento. O senso de gosto do usuário deve ser testado antes do teste de vedação (fit test) para termos a certeza de que ele é capaz de detectar baixas concentrações do estimulante. Um nebulizador portátil é usado para pulverizar o aerosol em um capuz de teste que é usado sobre a cabeça da pessoa avaliada, enquanto eles usam o respirador e realizam exercícios específicos.

Estes protocolos de Ensaio de Vedação (Fit Test) são cientificamente comprovados para funcionar, desde que respeitado o protocolo. Isso não é necessariamente fácil pois o Ensaio Qualitativo é um tipo de ensaio manual que não pode ser automatizado. Com demasiada frequência, os métodos Qualitativos são comprometidos por operadores de teste bem-intencionados que pulam alguns dos passos importantes e, assim, inadvertidamente, invalidam todo o teste de ajuste. A tentação de tornar o mais apto e ir mais rápido é grande, especialmente quando o mesmo operador de teste testa dezenas de pessoas por dia, dia após dia. Para seguir corretamente o protocolo, um operador de teste deve apertar o nebulizador entre 75 ou mais vezes para cada teste de vedação realizado. O entupimento de bicos de nebulização também é um problema comum, especialmente para o método da sacarina.

Cada método de teste de ajuste tem seus prós e contras. O Ensaio Qualitativo requer um investimento inicial baixo em equipamentos.

Método Quantitativo

O teste de vedação quantitativo é um teste objetivo que envolve o uso de um instrumento para medir o quão bem o respirador se encaixa no rosto do usuário.

A medição não depende de uma resposta voluntária do usuário avaliado. Uma concentração de agente é medido fora do respirador e, em seguida, novamente dentro do respirador. A relação das duas medições (externo / interno) é chamado de fator de ajuste. A OSHA por exemplo requer respiradores de meia máscara, como o N95 e facetas filtrantes para ter um fator de ajuste de pelo menos 100 para passar no teste de vedação. O nível de aprovação do fator de ajuste de 100 não deve ser confundido com a classificação de 10 no local de trabalho OSHA para respiradores N95, chamado o Fator de Proteção Atribuído.

Existem dois métodos Qualitativos aceitos pela OSHA que podem ser usados ​​para teste de encaixe em respiradores.
► Aerossol Gerado
► Aerossol ambiente
Os sistemas de teste de ajuste de aerossol gerados são considerados “Padrão ouro”, mas são complexos e carecem de portabilidade. Eles são encontrados apenas em laboratórios de pesquisa e laboratórios de desenvolvimento de produtos mantidos por fabricantes de respiradores.
Os instrumentos de avaliação Quantitativa medem a concentração de aerossol fora e dentro do respirador e calculam um fator de ajuste. O agente usado são as partículas microscópicas que estão presentes em todos os momentos no ar que respiramos. Essas partículas não podem penetrar no filtro do respirador, então as partículas medidas dentro do respirador devem ter passado por um vazamento no selo facial.
Os métodos Quantitativos são objetivos e tiram a sensibilidade e a atitude individual do usuário do respirador. O instrumento mede o ajuste enquanto a pessoa realiza uma série de exercícios especiais e registra automaticamente os resultados. Os métodos Quantitativos têm uma vantagem tecnológica na medida em que prestam-se bem à automação usando computadores e software para realizar o teste, manter registros e facilitar a impressão de cartões de certificação fit-test que os trabalhadores podem assinar. O software garante aderência precisa ao protocolo fit-test e torna virtualmente impossível cometer erros.
Os sistemas Quantitativos de FIT TEST usam computadores e software para tornar o processo de teste de adequação o mais simples possível.
Não há como o operador do Ensaio de Vedação pular etapas importantes, porque o teste está em programação via software. As pessoas que estão sendo testadas não podem enganar o instrumento utilizado. Manutenção de registros e relatórios são facilmente gerados e um respirador fit-test pode ser criado automaticamente para o trabalhador. Os relatórios também ajudam as pessoas a lembrar que modelo e tamanho do respirador foi aprovado e também serve como prova que o Ensaio de Vedação foi realizado.

Consulte a SSO e solicite um orçamento.